TOP NEWS

Seja bem-vindo, ou bem-vinda ao meu site! Leia quantos poemas quiser... se possível, deixe seu comentário. Volte sempre!

21 de outubro de 2017

MENTALIDADE VERMELHA | POR ANDERSON C. SANDES



Oh, Mentalidade vermelha
Que com foices abrem crânios
E com martelos esmagam a massa cinzenta
Esmagam a massa...
E cinza é o seu futuro
Non ego sum
Não me associo a eles

Não suporto a histeria
De bandeiras tristes e falsas
Nas praças
Ah, essas praças...
Sempre tão cheias deles...
Não têm muito o que fazer?

Cansei-me das queixas tristes
De artistas tristes
Que idealizam um mundo melhor
Que preguiça desses “mundos melhores”
Cansei-me deles
Et omnia vanitas

Dizem amar os pandas
Dizem amar as mulheres,
E os homens que se dizem mulheres
E o trabalhador
O empregado
O proletariado
O homem de cor
E a cor do homem
E ao bandido
E a vítima do bandido
Ao bandido que é vítima
E aquele que é
E ao mundo
E a humanidade...
Mentirosos, não amam nem suas mães
Que se envergonham de suas paixões

Oh mentalidade vermelha
Rubra, carmesim, escarlate...
Como muito é o sangue que derramaste
Non ego sum
Non ego sum

Anderson C. Sandes
....