TOP NEWS

Seja bem-vindo, ou bem-vinda ao meu site! Leia quantos poemas quiser... se possível, deixe seu comentário. Volte sempre!

10 de março de 2016

SONETO DE TÍMIDO | POR ANDERSON C. SANDES




Oh ser estranho, permaneça fechado
P’ra que não fujam teus monstros
E que não haja muitos encontros
Entre tu, libertador, e o libertado

Tranca os demônios dentro de ti
Faze do peito os seus abrigos
E que os pensamentos sejam amigos
E que não chame atenção para si

Dai privação a este tímido
Talvez assim ele o queira
Dai-lhe o direito de ser mais alegre

Sinta-se talvez um ser remido
Deixa-lhe abrir-se à sua maneira
Quiçá já lhe baste a vida que segue


Anderson C. Sandes

....