TOP NEWS

Seja bem-vindo, ou bem-vinda ao meu site! Leia quantos poemas quiser... se possível, deixe seu comentário. Volte sempre!

21 de outubro de 2015

JUBILEU DE QUE | POR ANDERSON C. SANDES

Corvos no Milharal - Van Gogh.

Aquele que é profundo
Sofrerá profundamente
Fará tudo pelas profundezas
Pagará o preço por sentir em dobro


Anda, recolhe as espigas do chão
Pois longe está o teu Jubileu
Não há perto de ti nenhum que seja o goel
Procurar um refúgio é achar tua morte
Procurar a morte nunca será refúgio
Pois és profundo


As profundezas te cansam
E nelas não quer descansar
Falo de sete palmos
Sete, abaixo do que andas
Abaixo de teus pés


Anda, torce pra que caia a espiga
Será teu alimento por dias
Comer o que cai no chão...
Há maior profundeza?
Talvez a de teu leito
Sete palmos será pouco pra teu repouso
Deleita-se em profundezas
Pagará o preço por sentir em dobro.


Longe está o teu Jubileu
Não há perto de ti nenhum que seja o goel

Anderson C. Sandes


....