TOP NEWS

Seja bem-vindo, ou bem-vinda ao meu site! Leia quantos poemas quiser... se possível, deixe seu comentário. Volte sempre!

25 de agosto de 2015

EU OPOSTO | POR ANDERSON C. SANDES




Por vezes, durmo na clave de sol
E acordo na clave de fá
E tudo mexe...
Tudo sai do lugar

Nesse dia prefiro um banho frio
E uma janta quente
Tudo como não é de costume

Vou à calçada sem me pentear
Cito aquilo que abomino
E falo ao meu coração, como
Assim falava Zaratustra

Planejo dormir cedo
E acordar com o sol
Tudo como não é de costume

Fecho as portas sem bater
Não me distraio no assunto
Olho nos olhos...

Até que me acorde
Mesmo estando acordado
E reconheça quem sou
Mesmo não estando acabado
Volto a ser o que eu era
Quem eu fui no passado
Num passado pouco distante
Antes de ter me deitado
E relembrar de um sonho
Mesmo não tendo sonhado
Até cair no meu sono
Mesmo não tendo esperado.


Anderson C. Sandes


....