TOP NEWS

Seja bem-vindo, ou bem-vinda ao meu site! Leia quantos poemas quiser... se possível, deixe seu comentário. Volte sempre!

6 de julho de 2015

DESAPONTAMENTO DE MILLER | POR ANDERSON C. S.



Clamando,
esperei-te à meia noite.
Como quem faminto
espera o meio dia.
Disse ao mundo que viria ter comigo.
Enganei-me,
foste ao santuário,
lugar proibido pra mim.


Agora
estou tão longe de casa.
Já é dia e não há ninguém.
Enganei-me
a respeito das histórias que li.
Do terceiro céu
oh ancião, 
pode estar lendo minha história,
pois abriram-se os livros.


Dos milharais
ouvem tua doce voz.
Contentes,
falam de ti os marinheiros.
Entre as mulheres
tu és o assunto.
Pra quem colhe, és o ceifador,
pra quem navega, és polo,
a quem dá-se em casamento, és o
noivo.


Clamando,
esperei-te à meia noite.
Já é dia e não há ninguém.
Enganei-me
a respeito das histórias que li.
Do terceiro céu
oh ancião, 
pode estar lendo minha história,
pois abriram-se os livros.


Anderson C. Sandes


....