TOP NEWS

Seja bem-vindo, ou bem-vinda ao meu site! Leia quantos poemas quiser... se possível, deixe seu comentário. Volte sempre!

24 de novembro de 2014

INCERTA CANÇÃO | POR ANDERSON C. SANDES




Pra falar a verdade, eu nunca entendi
O que aqui dentro se passa... O que aqui dentro se passa
Só há duas estações, um mundo frio
Outono e inverno, ciclo vazio

E eu olho os velhinhos sentados
Olhando pro nada...
E aves voando felizes
Em meio à fumaça...
Num sorriso amarelo e azul
Um verde sem graça...
Andando sozinho no escuro
Longe de casa...

Pra falar a verdade, eu nunca entendi
O que lá fora se passa... O que lá fora se passa...
Só há duas palavras, paralelo incomum
Paz e guerra, não cabe mais um

E eu olho as crianças correndo
Correndo por nada...
E aves mui tristes voando
Em meio à fumaça...
Num sorriso amarelo e azul
Um verde sem graça...
Andando sozinho num dia
Longe de casa...

Faça chuva, ou faça sol, eu nunca entendi
O que acontece lá em cima... O que acontece lá em cima...
Duas coisas podem ser, um não e um sim
Tudo ou nada, não depende de mim
Pra falar a verdade, eu nunca entendi
O que aqui dentro se passa... O que aqui dentro se passa

De repente me vejo andando
Andando pro nada...
E aves com pressa voando
Em meio à fumaça...
Num sorriso amarelo e azul
Um verde sem graça...
Andando sozinho no mundo
Longe de casa.

***

Meu grande amigo Gil Silva fez uma versão musical do poema... para ouvir clique no link abaixo. Pode ouvir outro poema musical aqui no link.


Anderson C. Sandes

....