TOP NEWS

Seja bem-vindo, ou bem-vinda ao meu site! Leia quantos poemas quiser... se possível, deixe seu comentário. Volte sempre!

30 de julho de 2014

É sempre meia noite por aí | Anderson C. Sandes



Por aqui é meia-noite

Mas é meio-dia na lua

Pobres lunáticos, não têm uma sombra de árvore pra descansar.
Talvez por isso repousem nas trevas.

É sempre meia-noite por aí
Meia, porque sempre há um pouco de dia
É sempre meio-dia por aí
Meio, porque sempre há um pouco de noite

Temos quatro estações por aqui
Mas na lua só existem duas
Pobres lunáticos, não podem ver a primavera.
Talvez por isso não falem das flores.

Por aqui é meia-noite
Mas é meio-dia na lua
Ora, quando acaso for meio-dia por aqui
Ainda será meio-dia na lua
Pois para os lunáticos, é sempre meia-noite por aí.

Anderson C. Sandes

....