TOP NEWS

Seja bem-vindo, ou bem-vinda ao meu site! Leia quantos poemas quiser... se possível, deixe seu comentário. Volte sempre!

16 de fevereiro de 2013

DEIXE-ME AMAR- TE | POR ANDERSON C. SANDES



Deixe-me segurar tuas mãos. Ah... tuas lindas mãos... me faz pensar no primeiro dia em que as vi, mesmo antes de você percebê-las. Deixe-me toca-las, e te levarei para baixo de uma linda árvore, gigante árvore, de sombra abundante, onde todos os pássaros habitam... e te darei de seu fruto, que dá longa vida. Te colocarei alvas vestes... branquinhas, novas em folha.

Permita-me conhecer os teus sonhos, desejos, e angustias... e eu prometo sonhar junto a ti, aliás, te darei sonhos maiores, te ensinarei o valor dos desafios e estarei sempre contigo em suas conquistas, e mesmo que caia, permanecerei ao teu lado. Sempre estarei... mesmo que andes sobre o fogo, te aprisionem em meio ao deserto, ou peçam sua cabeça em uma bandeja... sim, sempre estarei... ainda que tenhas que subir uma montanha carregando lenha e um sacrifício, serei contigo.

Não temais. Confie em mim... sei que não me conheces, mas peço-te que me conheças. Não te assustes com os meus segredos... segredos estes que não prometo conta-los todos de uma vez. 

Posso te mostrar muitas coisas... quero cuidar de tu'alma, e contemplar sua pureza, ao amanhecer e ao entardecer. Tenho um imenso jardim em minha casa, na verdade, tenho o mundo todo... gostaria de te levar para baixo da árvore, e compor canções sobre nós, canções que falem de amor... podemos cantar juntos... convidar nossos amigos para ouvir... sentar-nos juntos a uma grande mesa... fazer festa. 

Como prova de meu amor... te tirarei do fogo, sem que se queime; em meio a prisões no deserto te farei grande; se pedirem sua cabeça, farei com que lembrem de ti para sempre e te darei uma coroa; subirei por ti, a grande montanha Moriá, carregando lenha e sacrifício. Até deixaria meus amigos para morrer sozinho, como mentiroso. Deixe-me constranger-te com meu amor.

Anderson C. Sandes

....